terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

ENTRE A ESPADA E A CRUZ

Provavelmente você chegou aqui através do meu perfil no orkut. Então você já deve ter alguma noção a meu respeito, mesmo eu sendo um fake, um armariado. O que relatarei por aqui serão minhas experiências, meus pensamentos, meus sentimentos, estes sim, sinceros, verdadeiros, reais.

Decidi pelo blog após escrever algumas laudas no word, e com a finalidade de escrever um livro, que se chamaria "Entre a espada e a cruz". Desisti da idéia. Profissionalmente estou publicando meu primeiro livro e todo esse processo, você 'dando as caras', já é complicado, com um pseudônimo então mais ainda. Por isso, com o passar do tempo e das postagens, irei colocando aqui o que já tinha escrito para o livro e outras coisas adicionais.

Como trata-se de blog de um jovem gay, você poderá ler coisas digamos 'salientes'. Por isso, se você for puritano, feche agora esta página e vá rezar! Se você ficou, prepare-se, esta seria a apresentação do meu livro. Agora será do meu blog. Fatos verídicos. Boa leitura e retorne sempre, pretendo deixar isso aqui atualizado semanalmente, no mínimo.

"Domingo, 13 de abril de 2008. Assim começa uma curta história, porém intensa, de uma luta interna do espírito e da alma contra os desejos do corpo, que não deveriam existir. Local? Banheiro do Shopping Del Rey em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Saindo de um processo seletivo público, Marcinho experimenta entrar naquele imenso shopping para conhecê-lo e tomar um saboroso sorvete de chocolate. O sabor experimentado foi outro. No banheiro do primeiro andar, próximo as divisórias de mármores, Marcinho percebe a presença de um belo rapaz, branco, atraente, magro e forte, com uniforme da C&A que ostentava ereto seu belo pinto de mais de 20 cm e grosso, com veias à mostra. Bastou olhares se trocarem e Marcinho experimentou pela primeira vez o que era chupar, aguaixado e segurando nas laterais divisórias, em meio a adrenalina de ser pego em tal ato num local público, um lindo pau de cara atraente, embora não possuidor de um lindo rosto e sorriso. Ao ouvir o barulho de alguém entrando no banheiro, Marcinho e seu primeiro pau, anônimo, se separam eternamente, cada um entrando numa divisória e saindo de fininho do recinto.

Sexta-feira, 10 de dezembro de 2008. Ao adentrar a Spicemen, sexy club gay, Marcinho dá de cara com um sorridente quarentão. Seu nome Renato. Uma mistura de Victor Fasano com Roberto Bontempo. O cavanhaque cortado perfeitamente abria-se para um belo sorriso de dentes grandes, brancos e bonitos. O corpo definitivo demonstrava tratar-se de um quarentão em forma, amante do sexo e das experiências homossexuais. Bastou entrar no dark-room para que Marcinho pegasse no enorme pau de Renato, mais de 20 cm e muito grosso. Marcinho lembrou-se da sua primeira experiência em abril com um outro grandão. No dark-room que estivera tantas vezes atuando ativamente com vários corpos, Marcinho entregou-se passivamente à Renato, que deitando-o na quina da cama dura e com uma linguada com muito cuspe no cu, penetrou-o devagar. Marcinho sentia-se possuído pela dor misturada ao prazer de sentir um membro rígido no seu rabo. Naquele momento Marcinho descobriu que poderia ser feliz também como passivo, desde que encontrasse pela frente outros Renatos. Naquela mesma noite Renato ainda o possuiria num canto do Sexy club, forçando Marcinho abaixar-se ao máximo e sentisse a presença de seu enorme pau penetrando-o. No último contato com Renato, Marcinho o comeu de frango assado, na presença de mais de seis outros homens, sentindo que Renato possuía um ânus quente e apertado, passando-o posteriormente para os demais presentes.

Entre a primeira e a última experiência na Capital Mineira, Marcinho teria experimentando o prazer sexual, que reprimira por mais de 22 anos, com alguns outros homens, regado à depressão, choro, frustração pessoal, desesperança de se alterar suas vontades sexuais, e muita, muita música de Ana Carolina, sua musa.

As historias principais que marcaram Marcinho Bartimeu serão conhecidas nos próximos capítulos".

2 comentários:

Mineiro Maduro disse...

Hummmm, que este blog seja a sua própria liberdade de expressão...
Que através dele, possa libertar-se e liberar-se das angústias que te assola e te reprime...

Seja feliz... aqui.. lá e em qualquer lugar...
MM

O Well Bernard disse...

Corajoso você hein. Mas foi ótimo para a primeira postagem.